NINGUÉM PODE PAGAR! – POR AMILTON ALVARES

O preço foi caro, mas não dá para ser estimado. E se pudesse ser estimado, ninguém poderia pagar. “Dificilmente alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5:7-8). Brennan Manning afirma que não há pagamento possível e diz: “Os pecadores aos quais Jesus dirigiu a sua missão eram pecadores de fato. Nada haviam feito para merecer a salvação. No entanto, abriram-se para o presente que lhes havia sido oferecido”.

Você se vê como um pecador de fato? Ou anda pela vida cheio de justiça própria, depositando a confiança no que acumulou por mérito, pelos próprios esforços, com o coração endurecido diante da graça manifestada por Deus na Salvação de Jesus, que não depende de obras humanas?

O presente está posto. O preço foi caro, mas você não precisa pagar. Só precisa dizer para Deus que quer o seu presente. Eu e você não merecemos, mas o presente está aí diante de nós, bem ao alcance da mão. Você quer?

Para ler o PRESENTE QUE VEIO DO CÉU clique no link ou na imagem
https://portaldori.com.br/2017/12/21/o-presente-que-veio-do-ceu-amilton-alvares/

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias.

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.


Deitar, dormir e descansar – POR AMILTON ALVARES

 

Dormir “o sono dos justos” ou uma noite bem dormida é o que todo mundo quer. Mas preocupação não aceita subordinação, e somos obrigados a conviver com as inquietações na gangorra da vida. Como seria bom ter uma mente com os atributos de computador; poder deitar e deletar os problemas da mente. Imagine o cerrar dos olhos funcionar como um clique do mouse! Isso impediria a marcha da insônia noite a dentro, nessas madrugadas intermináveis em que a insônia se instala, rouba o sono e nos aflige até o cansaço suplantar a preocupação.

Certas preocupações tiram mesmo o sono da gente. Essa é a dura realidade que todos nós enfrentamos. Quase sempre não temos o domínio dessas coisas. Somos impotentes diante das adversidades. Então o que podemos fazer é orar e confiar no nosso bom Deus, Pai amoroso que cuida dos seus filhos.

Não somos justos para reivindicar o sono dos justos. Mas somos filhos de Deus para reivindicar o cuidado e proteção do Pai celestial. Façamos como Jonas, que no ventre do grande peixe clamou e foi ouvido – “Na minha angústia clamei ao Senhor, e Ele me respondeu; do ventre do abismo gritei, e tu me ouviste a voz” (Jn 2.2). Guarda a sabedoria que vem do alto, confia no Senhor e ore sem cessar. Isso será vida para a tua alma, segurança para o teu caminho, firmeza para os teus pés. E quando te deitares, não temerás; deitar-te-ás e o teu sono será suave. Porque o Senhor será a tua segurança, e guardarás os teus pés de serem presos (Provérbios 3:21-26).

Muitas vezes é difícil deitar, dormir e descansar. Descansar é privilégio dos que oram e confiam no Senhor, privilégio dos filhos de Deus, que conhecem as promessas do Pai celestial. Eu e você podemos enfrentar momentâneas tribulações. Mas precisamos saber e jamais podemos esquecer que “Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro sempre presente nas tribulações” (Salmos 46.1). Entregue as suas preocupações ao Senhor e durma o sono dos justos, o sono daqueles que foram justificados pelo sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Descansa meu irmão.

Paz! A paz de Cristo, que excede a todo entendimento.
“Em paz me deito e logo pego no sono, porque, Senhor, só tu me fazes repousar seguro” (Salmos 4.8).

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias.

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.


Minha maior riqueza – POR AMILTON ALVARES

A maior riqueza é ter o nome inscrito no livro da vida no Cartório do Céu (Apocalipse 20.11-15).
E aquele que tem o nome no livro da vida não pode esquecer que o mérito é de Jesus Cristo. Ele deu a vida por pecadores na cruz do Calvário. E os pecadores que reconhecem e têm Jesus como Salvador estão com o nome inscrito no livro da vida. Difícil de entender?!

Peça discernimento espiritual a Deus. Leia a Bíblia. “Não há salvação em nenhum outro” (Atos 4.12). Quem confessar a Jesus como Senhor e Salvador tem a vida eterna (João 3:16-18). Só Cristo salva!

Minha maior riqueza é ter o nome inscrito no livro da vida. E não é por mérito deste pobre pecador. Isso é graça pura.

Veja o que Jesus de Nazaré diz em Mateus 6.20: “Os tesouros na terra são consumidos. Ajuntem tesouros nos céus, onde traça e ferrugem não destroem, e onde os ladrões não furtam nem roubam”.

Qual é a sua maior riqueza?

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias.

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.