“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou”: Jesus de Nazaré – POR AMILTON ALVARES




A paz sobrenatural de Cristo excede a todo entendimento.
É indizível. Pode ser haurida, pode ser sentida, mas mão pode ser explicada por palavras.
A densidade da palavra paz por si só já é muito grande. Oferece dificuldade aos organizadores de dicionário, que muitas vezes recorrem a afirmações negativas diante de antônimos, para explicar o significado de paz: ausência de guerra, ausência de problemas.
A paz de Cristo é sobrenatural, e o seu sentido não pode ser inteiramente sorvido pelo intelecto e reduzido a um simples relato humano.

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou”. Ouvir isto é privilégio do cristão. Nós já temos o bem maior, a Salvação de Cristo; e podemos viver ao abrigo desta paz, que prevalece diante das guerras interiores e do caos deste mundo.As palavras de Jesus ainda ressoam na História. Jesus está a caminho da cruz. Os discípulos, entristecidos, ainda não compreenderam inteiramente o plano de Deus, nem o propósito de fazer Jesus passar pelo Calvário e morrer pelos pecadores deste mundo.Nos capítulos 14,15 e 16 do Evangelho de João, Jesus está transmitindo palavras de conforto e encorajamento aos seus discípulos, antes de sua partida. Jesus ensina: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, a não ser por mim”…”Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês”…”Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno”. É nesse contexto que Jesus afirmou – “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou”. E também é diante desse quadro de tristeza, angústia e perplexidade, que Jesus, antes de iniciar a sua oração de despedida do capítulo 17, encerra a ministração aos discípulos com a seguinte advertência: “Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo tenham ânimo! Eu venci o mundo”.

A paz de Cristo é um milagre. Deus faz essa paz prevalecer diante da minha guerra interior. A paz de Cristo é um privilégio do cristão. A paz de Cristo me capacita a desenvolver o contentamento no Senhor, independentemente das circunstâncias, apesar das crises, apesar das guerras e do caos. A paz de Cristo me sustenta diante das aflições deste mundo. A paz de Cristo me encoraja a ter bom ânimo, e me faz lembrar que Jesus venceu o mundo e que Ele é meu amigo. A paz de Cristo excede a todo entendimento e coloca no meu coração a certeza de que Ele vai me levar para a casa do Pai, onde há muitas moradas. A paz de Cristo é sobrenatural e indizível. Mas a paz de Cristo anuncia à minha mente e ao meu coração que um dia eu estarei para sempre com o meu Senhor e Salvador, Jesus Cristo, aquele que deu a vida por mim, um pobre pecador.

Paz meu irmão! A paz de Cristo!

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>