O POBRE JOVEM RICO – POR AMILTON ALVARES




O POBRE JOVEM RICO

Ele foi a Jesus em busca do pão da vida. Estava faminto e sedento. Tomou a iniciativa da conversa, correu ao encontro de Jesus, pôs-se de joelhos diante dele e perguntou: Bom mestre, que farei para alcançar a vida eterna?

O relato é encontrado em Marcos 10 e Mateus 19, e dá conta que se tratava de um jovem rico. Ao ouvir a pergunta Jesus respondeu: Guarda os mandamentos! O homem pergunta: Quais? Jesus enumera: não matarás, não adulterararás, amarás ao teu próximo como a ti mesmo…O jovem afirma que vinha cumprindo os mandamentos desde criança; então Jesus diz : “Se quiseres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois vem, e segue-me. O relato conclui afirmando que, tendo o jovem ouvido esta palavra, retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades.

Pobre jovem rico! Não se deu conta de que ali, diante dele, estava aquele em que estão ocultos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento de Deus (Colossenses 2.3). Preferiu cuidar das suas propriedades, abdicando de andar com Cristo. Preferiu correr atrás do que traça e ferrugem consomem, em vez de ajuntar tesouros no céu (Mateus 6:19-21). O pensamento de Santo Agostinho cai como uma luva neste relato – “As riquezas terrenas estão cheias de porbreza”. Aquele jovem rico mostrou toda a sua miséria espiritual, ao escolher a pobreza e abdicar do conhecimento dos tesouros de Deus, que estão escondidos em Cristo Jesus.

Hoje o quadro não é diferente. Muitos estão abdicando de andar com Jesus, para dar atenção a outros ídolos. Entre nós, talvez aquele jovem nem se desse conta de que em tempos de pandemia o melhor capital é a juventude. A Covid que o diga, pois mata impiedosamente, principalmente os idosos, e muitas vezes não há dinheiro que possa salvar uma vida. Pior ainda. Nenhuma solução pode trazer o dinheiro diante da morte eterna. Lembremo-nos da palavras de Jesus de Nazaré – “Que aproveita ao homem, ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?”.

Pobre jovem rico! Lamentavelmente ainda é imitado por muitos. É certo que não podemos dar as nossas propriedades ou dinheiro em pagamento da vida. Essas coisas, que traça e ferrugem consomem, não podem livrar o homem da morte física e muito menos da morte espiritual. O texto bíblico mostra claramente o que levou o pobre jovem rico a abdicar de andar com o Salvador – a sua riqueza cheia de pobreza. E você? O que o impede de entregar a vida a Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador? Qual é o seu ídolo?

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>