Criança escreve “petição” para ter nome do padrasto




Um menino de 8 anos, que pretende ter a certidão de nascimento retificada para constar o nome do padrasto, escreveu uma carta para a juíza Kathleen Nicola Kilian, da 1ª Vara de Quixeramobim, no Ceará, com o pedido. Na “petição” escrita à mão, a criança justifica que considera o padrasto como seu verdadeiro pai, pois foi quem esteve com ele em momentos bons e ruins.

A escolha do destinatário se deu após o garoto ver, por meio do celular, a magistrada distribuindo cestas básicas para as famílias carentes. Por considerar a atitude um “verdadeiro ato de amor ao próximo”, ele decidiu redigir o pedido, no qual destacou: “eu gostaria muito de usar o sobrenome do meu verdadeiro pai, que é o meu padrasto. Ele sim é um pai de verdade para mim (…)”.

A resposta também veio em formato de uma carta, na qual a juíza se apresentou e contou o quanto é apaixonada pelo seu trabalho, pelas pessoas e pela eterna busca pela Justiça e pelos direitos da comunidade. A magistrada informou que agendou com a Defensoria Pública um atendimento para a família do infante, e explicou que é assim que serão escutados e formalizados os pedidos a serem enviados à Justiça.

Com relação ao desejo de conhecê-la por ser a juíza que ajuda as pessoas, ela pontuou que “nada seremos sem enxergarmos e auxiliarmos uns aos outros”. “Mantenha sempre seu senso de Justiça, tenha interesse pelos seus direitos e pelos direitos de todos. Estude, seja verdadeiro, sinta, tenha coragem e se comprometa com os seus sonhos. No final do dia, o que faz a diferença é o que nos emocionou e o quanto sensibilizamos as pessoas”, aconselhou a magistrada.

Ao final, ela citou um trecho da poetisa Cora Coralina: “Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas”.

Fonte: IBDFAM (com informações do Migalhas).

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias.

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.